Um sistema de frente de caixa é essencial para negócios do varejo, mesmo em lojas pequenas. Sua principal função é finalizar o atendimento e a venda de forma rápida, registrando a entrada dos pagamentos, saídas do estoque, etc.

O sistema do caixa pode ser integrado a outros controles (financeiro ou de estoque, por exemplo) e também agrega o benefício de padronizar o processamento e análise das operações, além de questões de segurança e cumprimento de legislação.

Se sua dúvida é como escolher um sistema de frente de caixa, saiba que alguns pontos precisam da sua avaliação. A seguir, você vai conhecer 3 dicas para escolher a melhor opção para seu negócio.

 

Integração com sistemas de pagamento

Ao procurar um sistema de frente de caixa para seu negócio, não esqueça de considerar as possíveis integrações com os sistemas de pagamento. Por padrão, a maioria dos softwares considera o recebimento em dinheiro ou cartão, mas, na última opção, ele não funciona por si só: é preciso a máquina de cartão na outra ponta.

Verifique se as opções de sistema contam com registro de recebimento e cálculo de troco automático, também oferecendo integração com a máquina de cartão de débito, crédito, vales e outros. Essa etapa já simplifica seu trabalho na hora de registrar as notas mais tarde.

Simplifique a gestão do seu negócio com o aplicativo gratuito da iZettle.

Saiba mais aqui!

Agilidade e segurança no processamento de informações

Este item é muito importante e precisa ser avaliado pessoalmente, consultando os criadores do software e também ouvindo recomendações de outros lojistas. Como escolher um sistema de frente de caixa implica no registro de informações sobre o caixa, os produtos e as finanças no geral, é indispensável contratar quem certifica processos rápidos e seguros.

Alguns sistemas oferecem cadastro de clientes (outro ponto para considerar, já que é indispensável para criar uma base de contatos), onde também é preciso garantir a segurança dos dados registrados, que não podem ser usados sem autorização e nem compartilhados.

Consulte os desenvolvedores do sistema para saber sobre treinamentos para uso da plataforma, já que uma equipe despreparada para trabalhar ali pode causar furos no faturamento. Avalie se o software permite a criação de diferentes usuários, assim o acesso a diferentes utilidades pode ser limitado.

 

Emissão de documentos fiscais e relatórios

Ainda ligado ao tópico anterior, a segurança do seu negócio passa pelo registro e emissão corretos de documentos fiscais como o cupom, a nota fiscal eletrônica e a NFC-e (Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica). Aqui, outro ponto de atenção: se o desenvolvedor do sistema oferece atualizações que seguem as alterações estabelecidas por lei em relação aos documentos obrigatórios.

Verifique se as opções de sistemas estão atualizadas em relação a estes documentos obrigatórios, que são direito do consumidor e uma garantia de recebimento do seu negócio, evitando golpes. Outra opção que eles podem agregar é a elaboração de planilhas e relatórios sobre o caixa.

Avalie se estes relatórios serão úteis e compreensíveis, acertando em análises sobre o faturamento, lucro, número de vendas ou outros itens. Com um bom software, o trabalho de gestão financeira fica bem mais prático.Agora que você sabe como escolher um sistema, saiba também como ele pode ajudar a aumentar suas vendas com um sistema de frente de caixa.