Pequenas empresas não podem dispensar os canais de comunicação e relacionamento com os clientes. E tudo isso deve começar já com a criação de uma identidade visual.

Ela é a marca da empresa, a maneira como ela se apresenta ao mercado e aos consumidores. A identidade visual engloba o logo, o nome, as cores usadas, o mascote (se houver), os padrões gráficos usados, formatos e outros itens.

Ela pode – e deve – ser contemplada na estratégia de branding de um negócio, construindo um significado profundo e atrativo para seu público alvo.

Se você tem dúvidas se o investimento em identidade visual compensa, conheça agora alguns de seus benefícios para micro e pequenas empresas.

 

Reconhecimento no mercado

Um dos principais objetivos do branding é trabalhar o fortalecimento da marca para ter reconhecimento no mercado, entre clientes e concorrentes.

Ter uma identidade visual bem construída, com base em pesquisas de público e também em boas referências, é o primeiro passo para conquistar esse reconhecimento. Essa vantagem também está ligada ao trabalho de lembrança de marca, explicado mais à frente.

Lembre que todas as definições da identidade visual são documentadas em um manual, o manual da marca.

 

Linguagem adequada

A identidade visual deve ser construída com base em muita pesquisa. Um dos pontos analisados é justamente a missão da empresa e formas de comunicá-la, criando vínculos com o público.

O manual de identidade visual pode definir qual será a linguagem usada pela empresa em suas comunicações e também o tom de voz usado: mais sério, mais didático, jovial, antenado, etc.

Isso também ajuda a definir como a marca vai interagir com o público ou clientes e quais são os melhores canais para isso.

 

Conquista de clientes

Investir na identidade visual – e na comunicação em geral – reflete diretamente na conquista de clientes. Ao trabalhar uma única marca, bem definida e relacionada entre público e empresa e em diferentes peças de divulgação e canais de contato, interessados e curiosos podem virar compradores.

É importante pensar que nenhum cliente aparece de graça e a identidade visual para pequenas empresas é uma das opções mais baratas entre as estratégias para conquista de público.

O guia da marca também pode definir as primeiras aplicações da identidade: em fachadas, embalagens, no cartão de visita ou de fidelidade, em uniformes, etc.

 

Lembrança de marca

A lembrança de marca mais desejada pelas empresas é o top of mind: ser a primeira referência em um setor específico. A Coca Cola, por exemplo, é top of mind em refrigerantes, ou seja, a primeira marca lembrada pelos consumidores.

Sabe aquele ditado “quem não é visto não é lembrado”? Então, a identidade visual deve ser feita para ser facilmente reconhecida e fixada. Só assim é possível chegar em algum nível de lembrança da marca.

Outro ponto nesse tema é a fidelização de clientes. Quando uma pessoa já comprou com você, o ideal é continuar trabalhando na comunicação para fortalecer a lembrança e trazê-lo de volta.

 

Padrão de promoção

Com tudo definido no manual de identidade visual, é possível partir para a criação de promoções de vendas e outras ações mais criativas.

As pequenas empresas podem ter receio de promocionar seus produtos ou serviços, mas essas estratégias conquistam clientes e aumentam o fluxo de caixa.

Ao criar peças de divulgação para as promoções, em mídia digital ou impressa, retome a linguagem e os itens gráficos definidos pelo guia. Também é interessante estabelecer um regulamento padrão para esses eventos.

Agora que você já entende a importância da identidade visual para o seu pequeno negócio, conheça 5 tipos de promoções eficientes e como criá-las!