Garantir que todas as informações sobre entradas e saídas de dinheiro estejam corretas significa não ter dores de cabeça no fechamento de caixa diário.\

Registrar toda as movimentações é fundamental mas, às vezes, o problema pode estar justamente em como isso é feito. O fechamento de caixa não precisa se tornar um problema na sua rotina. Além da atenção necessária, existem alguns passos que vão te ajudar a não ter dúvidas sobre as despesas e receitas do seu empreendimento.

Por isso, criamos esse passo a passo que vai te ensinar como fazer o fechamento de caixa e ter um controle muito mais eficiente. Confira.

 

Comece pelo saldo de abertura do caixa

Abrir o caixa todos os dias é uma tarefa que exige atenção, pois é isso que vai determinar que, ao final do dia, as contas batam. Com o fechamento do dia anterior, você deve ter uma reserva de troco para o dia seguinte e que se torna o saldo inicial do caixa atual. Assim, comece registrando e conferindo todas as informações do dia anterior, lembrando de acrescentá-las ao planejamento do dia corrente.

 

Confira todas as entradas e saídas

Ao longo do dia, como já dissemos no começo deste texto, é importante registrar todas as entradas e saídas do caixa, independente do valor que sejam. Anote a cada venda ou retirada para pagamento de fornecedores e despesas, valores e quem foi o responsável pela movimentação e separar todos os comprovantes de crédito e débito e por categorias em pastas, por exemplo.

Para que você tenha um fluxo de caixa eficiente ao final do mês e consiga visualizar claramente qual foi o lucro do seu negócio, é fundamental que todos os registros estejam corretos. Afinal, será muito difícil ter que lembrar qual foi a forma de pagamento de uma compra específica enquanto está lidando com os valores de um mês inteiro.

Mantenha sempre o registro da data, horário, valor dos produtos incluindo os descontos, as formas de pagamento e se foi realizado à vista ou parcelado. Lembre-se sempre de fazer isso para todas as movimentações e não confiar apenas na memória.

Simplifique a gestão do seu negócio com o aplicativo gratuito da iZettle.

Saiba mais aqui!

Confira todos os valores

Parece um pouco óbvio, mas conferir os valores de cada venda é uma tarefa que merece sua atenção. É preciso que você saiba quais foram os itens vendidos, se as compras foram realizadas em dinheiro, cheques à vista ou pré-datados, duplicata, cartão de débito ou crédito e o número de parcelas e quantia. Fique atento, ainda, aos valores de despesas de emergência ou eventuais contas que tenham sido pagas com dinheiro do caixa, por exemplo.

Quando você realizar o fechamento de caixa e surgirem divergências, provavelmente algum problema no registro nas vendas com desconto, troca de mercadorias ou até mesmo a falta de registro de alguma sangria de caixa.

 

Conclua o fechamento e reabra o caixa

Já falamos até aqui sobre a importância de registrar todas as movimentações de caixa e a conferência com todos os valores de entrada e saída. Essa é hora em que todas essas informações devem coincidir com a soma total de vendas e despesas e o valor final em caixa e, em seguida, separar novamente o valor de troco para reabrir o caixa para o dia seguinte.

Para que a sua rotina seja cada vez mais facilitada pela tecnologia e você abandone de vez o uso do caderninho, contar com relatórios de vendas é uma excelente forma de otimizar o fechamento do caixa. Além disso, existem aplicativos gratuitos que podem ajudar na conferência de estoque e a contabilizar, automaticamente, quantos e quais foram os produtos vendidos no dia.

Seguindo esse passo a passo direitinho, você terá um fechamento de caixa ideal. Por ser um processo importante para seu negócio, é sempre bom estar atento para evitar erros.

Por isso, que tal ler nosso texto sobre os 3 erros de fechamento de caixa e como evitá-los?